Teresina Diário - Conteúdo interativo de notícias, vídeos, esportes, lazer, blogs e jornalismo
24/07/2017 - 15:53 hs

Todo dia um carro é arrombado no Centro Administrativo

Assaltantes esperam para agir no período da tarde, que é quando o local fica quase deserto

Por Lucas Pereira
Todo dia um carro é arrombado no Centro Administrativo
Veículos são arrombados durante a tarde

A Polícia Interestadual (Polinter), informou que caiu o número de veículos roubados em Teresina. De acordo com o delegado Cadena Júnior, coordenador da Polinter, no ano de 2016 foram 1.274 veículos roubados na capital.

Já em 2017, o número caiu para 1.075 no primeiro semestre. Ainda segundo o delegado, destes veículos roubados, 1.205 foram restituídos aos seus proprietários.

Cadena explica que três quadrilhas especializadas em roubos de pick-ups de luxo na capital foram desarticuladas.

“De janeiro a junho foram roubadas seis picapes de luxo em Teresina. O que acontece hoje são roubos, os furtos de carros praticamente desapareceram devido as chaves dos veículos que são codificadas e impedem que o carro seja ligado sem a chave”, explicou.

O combate apesar de estar sendo intensificado pela polícia, ainda é ignorado em locais que deveriam receber uma atenção maior por parte das forças de segurança, como é o caso de Centro Administrativo do governo do Estado.

No local, segundo funcionários e vigias, pelo menos um carro é arrombado por semana. Um flanelinha que pediu para não ter a identidade revelada, informou que os assaltantes esperam para agir no período da tarde, que é quando o local fica quase deserto.

“São dois que andam em um pop (modelo de moto da honda), sexta-feira (21) eles quebraram o vidro de uma hillux e levaram um notebook e uma câmera que tinha dentro. Aqui todo dia tem roubo, se a gente (flanelinhas) visse isso não acontecia”, afirma.

A Secretaria de Administração e Previdência (SeadPrev), responsável pelo Centro Administrativo, afirma já solicitou um projeto de segurança arrojado para a região, que consiste na instalação de câmeras e a implantação de uma central de monitoramento 24 horas, além da colocação de cercas de contenção em todo o entorno dos prédios. Atualmente, 52 seguranças particulares trabalham nos prédios que abrigam a Sefaz, Seduc, Sesapi e SeadPrev.

 

 









Comentários

*Todos os comentários são moderados. Isso quer dizer que nós lemos todas opiniões e damos preferência para aquelas que agregam mais informação, que tenham personalidade e que não ataquem o autor ou outros leitores do site. O seu email não será publicado ou comercializado.*